Regulamento

Enquadramento

O concurso “Horta na Escola. Eu ajudo na Cozinha” é dirigido às escolas públicas e privadas com 1º Ciclo de Ensino Básico (CEB) e Jardim de Infância (JI) do Município de Lisboa, inserindo-se no âmbito da LISBOA Capital Verde Europeia 2020 e do Projeto “Horta na Escola”, e articulando-se com o Programa de Alimentação Escolar “Crescer Saudável”, do Departamento de Educação da Câmara Municipal de Lisboa.

1. Objetivos

O concurso “Horta na Escola. Eu ajudo na Cozinha” consiste na representação de um “Diário da Horta” que deverá incluir diversos “registos/publicações” que facilitem a partilha das experiências, por um lado, no processo de construção e manutenção da horta escolar, e por outro, na realização de atividades em torno das áreas basilares deste concurso, relacionadas com setores do ambiente e da alimentação, concretamente:

  1. Consumo sustentável;
  2. Alimentação saudável;
  3. Gestão integrada de resíduos (prevenção, aproveitamento, reciclagem, valorização).

Tem assim como objetivos:

  1. Incentivar atividades práticas associadas ao cultivo e manutenção da horta, segundo os princípios da agricultura biológica, bem como o registo das mesmas, favorecendo a partilha de boas práticas entre escolas e o público em geral;
  2. Promover a pesquisa, reflexão e sensibilização da comunidade escolar para as temáticas da alimentação saudável e sustentável, dieta mediterrânica e desperdício alimentar;
  3. Estimular a criatividade das crianças para o desenvolvimento de atividades e demostração das mesmas na área da alimentação saudável, sustentabilidade dos alimentos e melhoria do aproveitamento dos alimentos, bem como a consequente redução do desperdício alimentar e uma melhor gestão dos resíduos produzidos;
  4. Incentivar as crianças a desenvolverem consciência ambiental, adquirir noções básicas sobre alimentação saudável e estimular o envolvimento na confeção das suas refeições;
  5. Incentivar a adoção de práticas de consumo mais responsáveis, dando preferência a alimentos que são produzidos localmente menos exigentes no consumo energético de transporte e conservação.

2. Disposições Gerais

O concurso “Horta na Escola. Eu ajudo na Cozinha”:

  1. Está em vigor entre os dias 6 de janeiro e 15 de maio de 2020;
  2. Dirige-se exclusivamente aos alunos do 1º CEB e/ou JI dos estabelecimentos de Ensino Público e Privado.

A inscrição das escolas no concurso deverá ser efetuada até 31 de janeiro de 2020 através da Plataforma Eco-Escolas: https://ecoescolas.abae.pt/plataforma/

Para os efeitos do presente regulamento, a qualidade de concorrente é atribuída à turma participante, sendo esta constituída pelo conjunto dos alunos e do(a) professor(a) indicados. Os trabalhos a apresentar serão representativos da turma que participará no concurso.

3. Regras do Concurso

O Diário da Horta deverá garantir a apresentação de conteúdos associados aos seguintes 4 elementos-chave:

  1. Apresentação da turma inscrita no concurso (1º registo/publicação);
  2. Atividades de cultivo da horta ao longo do ano;
  3. Atividades relacionadas com as áreas de desenvolvimento sugeridas na tabela seguinte;
  4. Resposta à pergunta: “Caso recebam o 1º prémio, de que forma irão utilizar esse valor monetário para melhorar os espaços verdes / horta da escola?” (registo/publicação final).

A frequência, abrangência e extensão dos registos a apresentar no Diário da Horta ficarão ao critério da turma participante.

Áreas de desenvolvimento sugeridas (elemento-chave nº 3):

Áreas temáticas Exemplos a explorar
A minha horta tem um compostor Os sucessos e as dificuldades do processo de compostagem
As nossas receitas saudáveis Realização de receitas saudáveis, com utilização dos ingredientes da época e de produção local/regional ou nacional
Desperdício alimentar: as nossas dicas Relato de experiências familiares e/ou exploração dos hábitos da escola: o que acontece aos restos de comida da cantina, incluindo comida não consumida dentro do prazo de validade
Alimentos com história Como alimentos que caíram em desuso, mas que têm um passado cultural e histórico na região de Lisboa e em Portugal, ou alimentos que vieram de outras partes do mundo e que agora fazem parte da dieta portuguesa/mediterrânica
O top dos alimentos: os gostos também se discutem Experimentação de alimentos e relato do que atrai ou desagrada nesses alimentos (sabor, cor, textura, cheiro, etc.)
A geografia dos alimentos Explorar a proveniência geográfica dos alimentos e o relacionamento com as necessidades de transporte e uso de reforço de embalagem nos mesmos e a respetiva pegada ecológica
Trocamos sementes Promover a troca de sementes entre escolas
À mesa com a horta Construção de jogos e passatempos relacionados com as temáticas do concurso

 

Serão valorizados positivamente métodos participativos de construção das escolhas apresentadas para utilização do valor monetário do prémio (elemento-chave nº 4).

4. Apresentação dos trabalhos

O Diário da Horta poderá adquirir um dos seguintes formatos:

  1. Blogue (é requerido apenas o respetivo link);
  2. Vídeo (com duração máxima de 6 minutos – ficheiro não superior a 500 MB);
  3. Apresentação digital, por exemplo em formato Powerpoint (ficheiro não superior a 500 MB);
  4. Livro / revista em papel ou em formato PDF (máximo de 10 páginas A4);
  5. Painel/Poster físico ou em formato PDF (dimensões máximas A2 – 42 x 59,4cm).

5. Admissão dos trabalhos

  1. Os trabalhos devem ser entregues até às 16:00 do dia 15 de maio de 2020, através de uma das seguintes formas:
    1. Via e-mail, para ana.paula.leal@cm-lisboa.pt
    2. Através da Plataforma Eco-Escolas: https://ecoescolas.abae.pt/plataforma/
    3. Em mão, na Câmara Municipal de Lisboa Departamento de Educação – Campo Grande 27, 9º andar. 1749-099 Lisboa
    4. Via CTT com aviso de receção para a morada referida anteriormente.
  2. Apenas serão aceites trabalhos que:
    1. Estejam devidamente identificados com o nome da escola, do/a professor/a responsável, turma e o respetivo contacto;
    2. Tenham em anexo a autorização de cedência de imagem, disponível aqui, devidamente preenchida e assinada;
    3. Sejam inéditos. Os trabalhos que já tenham sido premiados em outros concursos, ou que se comprove não serem originais, serão excluídos.

6. Prazos

  1. Até 31 de janeiro de 2020 – inscrição das turmas
  2. Até 15 de maio de 2020 – envio dos trabalhos a concurso
  3. Até 1 de junho de 2020 – divulgação dos premiados.

7. Critérios de avaliação

Os trabalhos serão avaliados numa escala de 0 a 20 pontos, de acordo com os seguintes critérios:

  1. Correspondência aos 4 elementos-chave do diário (4 pontos);
  2. Capacidade de relatar e demonstrar os trabalhos e atividades desenvolvidos na horta e no âmbito das temáticas sugeridas, tendo em conta a faixa etária (5 pontos);
  3. Diversidade de áreas de desenvolvimento trabalhadas (elemento-chave nº3), de acordo com as sugeridas na tabela deste regulamento (3 pontos);
  4. Criatividade e originalidade do material apresentado (4 pontos);
  5. Qualidade gráfica da apresentação (4 pontos).

8. Composição e competências do Júri

  1. O Júri será constituído por um elemento de cada uma das seguintes entidades:
    • Câmara Municipal de Lisboa, que preside
    • Lisboa E-Nova – Agência de Energia e Ambiente de Lisboa
    • ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa
  2. Cabe ao júri verificar a conformidade formal e substantiva dos trabalhos.
  3. O Júri apreciará os trabalhos apresentados a concurso e designará os melhor pontuados.
  4. Todas as turmas concorrentes serão informadas dos resultados por correio eletrónico.
  5. O Júri reserva-se o direito de atribuir classificações ex-aequo ou não considerar vencedores, se a qualidade dos trabalhos assim o justificar.
  6. O júri poderá, caso considere relevante, atribuir menções honrosas.
  7. A divulgação pública das classificações ocorrerá no dia 1 de junho de 2020, e a atribuição dos prémios será realizada num evento em data e local a determinar.
  8. Das decisões do júri não haverá recurso.

9. Prémios

Os prémios a atribuir aos trabalhos melhor classificados são os seguintes:

  • 1º Prémio – Cheque no valor de 3.000 Euros
  • 2º Prémio – Cheque no valor de 2.000 Euros
  • 3º Prémio – Cheque no valor de 1.000 Euros

O montante recebido deverá ser investido pela escola na melhoria dos seus espaços verdes, incluindo a horta, de acordo com as necessidades e com os objetivos e desejos expressos pela comunidade escolar.

10. Direitos de Autor

As turmas participantes são autoras e detentoras dos direitos trabalhos a concurso. Contudo, a participação no concurso implica também a cedência dos direitos de uso dos trabalhos à Lisboa E-Nova, Câmara Municipal de Lisboa e ABAE, em regime livre não exclusivo, podendo as turmas e as escolas continuar a usufruir deles. Caso haja a possibilidade de exposição dos trabalhos realizados, os promotores deverão devolver os mesmos posteriormente.

11. Utilização de imagem

A participação no concurso determina o reconhecimento pelos concorrentes dos direitos de utilização e divulgação dos promotores do Projeto relativamente a qualquer registo de som, imagem ou vídeo realizado no âmbito do concurso, sendo da responsabilidade da escola a obtenção junto dos encarregados de educação dos alunos que integram a turma concorrente das competentes autorizações conforme modelo anexo ao presente Regulamento.

A utilização de sons, imagens ou vídeos por qualquer outra pessoa ou entidade requer autorização escrita para divulgação desses registos, sendo a obtenção da mesma e os respetivos termos da responsabilidade da escola.

12. Disposições Finais

  1. A participação dos concorrentes presume a aceitação das disposições do presente regulamento.
  2. O não cumprimento pelos concorrentes de qualquer das disposições estabelecidas neste regulamento implica a anulação da sua participação.
  3. Todos os casos omissos neste regulamento serão resolvidos pelo júri do concurso.
  4. A organização reserva-se no direito de, a todo o tempo, alterar qualquer cláusula do presente regulamento, dando conhecimento dessas alterações pelos meios que julgar convenientes.

Informações

  1. Eventuais esclarecimentos devem ser solicitados a:
  2. Recursos pedagógicos recomendados:
    • Livro “O ambiente nas nossas mãos: 20 ideias, muitos gestos”
      Fichas pedagógicas “Comportamentos sustentáveis e boas práticas na gestão de resíduos”; “Biodiversidade no prato”, Guias de “vinte e cinco aves / árvores de Lisboa”